terça-feira, 27 de maio de 2014

Pathós

Começava com ela sorvendo lentamente o chocolate lábios adentro. Pela janela semi-aberta, uma brisa, destas de balançar franjas de tecido fino e massagear resquícios de água nas louças dependuradas. Conversação dos pássaros e o beija-flor em algum lugar à procura da nota certa. Ela deposita a mão delicada sobre a xícara ainda quente, numa placidez que causaria inveja a qualquer cotidiano malsã.











Cor de lágrima não haveria se...aquela tragédia particular não houvesse acontecido.


et du bras gauche il lui entoura la taille


 , foi o que fez ela sorrir em franco tom de agradecimento. Ao vê-lo no corredor à primeira vista, cumprimentaram de forma arredia e até insignificante como quem desejasse não ter encontrado coisa alguma. Depois de um tempo, quinze dias ou um mês, é verdade que ambos haviam esquecido em algum lugar os nomes com a mesma timidez que os fizeram evadir, diminuídos neles mesmos. Mas nem por isso recusou quando pela primeira vez ele fez o convite, a cerimônia ou mesmo a convocação que lhe adoçava o bico em prazer preenchido, por mais que ele colocasse o dedo com sabe-se lá com quê de antidigestivo na base das unhas.
  
Le moment arrivé , elle courut vers l'amoureux.

Não diga por isso: afinal foi o outro que se aproximara trazendo o interesse pelo apalpe e degustação. Sua ajuda com os processos finais do trabalho se enleavam com um desejo de fechar a porta, que muitas vezes o adoecia em vontade de se poder sanar a fome que revoluteava as entranhas nas noites mais frias, a que fim levou o próprio existir e nome. O sonho da satisfação de quem compartilha a intimidade do almoço, com apetite digno de senhor de terras. Estaria mordido o pão, estaria comido o pedaço, se antes não houvesse existido e tão fortemente nomeado.

Na corda bamba.
Na corda bamba.
 
Pois havia trabalho a cumprir, pelo qual não podia se comprometer de corpo inteiro.
Só pela metade desse corpo, cruel esperança.

 et gemit tout seule

Paisagem febril para ele, quando ela faltava, ocupada com os afazeres. Paranóia vestida de brim e salto alto. E ainda se quisesse retorquir com alguma paixão remendada, nada lhe garantia tanto quanto a confissão para o qual não estava preparado.
Ela não esperava para ver: o corpo estava fora, com exceção daquelas sutilezas suculentas que tinham peso nos momentos de amargura, quando os vozerios a aturdiam, forçando para baixo os joelhos. E aquilo a fazia sorrir, agradecida em plenitude timidesca.

 La douceur du milieu avait fondu sa tristesse.

Plenilúnio. Qual esperança havia por parte daquela disputa travada entre o outro e ele? Ela mais parecida com o outro e ainda assim ele espreitava, deformando o possível como se quisesse também ela. Qual esperança se o tempo passava calcificando a própria intensidade?
Estranha necessidade.
Bonita delicadeza, especialmente nas pequeninuras de quando sentiu vontade de atribuir um nome para algum doce não identificado. Ele que começou com a carícia do paladar que hoje ela continuou, se dobrando e desdobrando. Confiança e companhia. Mas seria isso amizade caso o corpo aumentasse de tamanho, movido por paixão maior? O que falaria o gosto mediante a falta promovida por uma violência que lança aquele nome a um ritmo diferente do habitual?


jusqu'au soleil levant.


E se a sedução se dissipasse, restaria o encanto por debaixo desses olhos famintos de desabrigados sem eira nem beira?

Quarto de espera. Três portas, duas janelas e uma sarjeta. Dentro se encontram ele, ela e outro, cada qual em sua fronteira. Quando um sai, o outro encontra espaço para o abraço, pois o quarto, apesar de cômodo para a intimidade é empecilho para a privacidade.  

Silêncio que a hora assiste

de modo que se um dia passar depressa, é porquê passou bem. O fato de duas portas se situarem numa mesma parede e a outra no extremo oposto, não ajuda em absoluto coisa alguma. Pouco se sabe além do hábito que come a coragem.

Elle disparut dans l'ombre.  

no jogo do empurra-empurra.

Sobre um último adeus saído da garganta, ventado por uma sensatez aturdida em desbotes.